Fechar Página

Gil Menezes
Feirense, do Distrito de Jaguara, o que faz questão de ressaltar sempre que lhe é perguntada a naturalidade, nascido em 27-03-74, sob o signo de áries, multinstrumentista, versado em violão, teclado e acordeom, iniciou sua carreira aos 14 anos tocando hinos gospel em igrejas, mas aos 17 anos já tocava outros estilos no violão, quando profissionalizou-se, também é cantor, mas que por enquanto faz back-vocal nas bandas que participa, é forrozeiro por natureza, sua influência musical além da música gospel, também é familiar, seu pai era músico da Banda de Zé de Alice, que costumava tocar em eventos na sede em Feira de Santana e na região de Jaguara, origem da Banda. Sempre viveu em Feira de Santana e se declara forrozeiro de raiz.
 
Quando não esta tocando, faz pintura em serigrafia, que também é uma atividade artística, como trabalha por conta própria se considera um comerciante, mas antes de tudo, tem a arte na alma e é músico por paixão absoluta. Participou de diversos CDs e 2 DVDs de outros artistas como músico. Já foi finalista do Festival de Música Gospel da Igreja Batista, cantando e tocando. Também já participou de Festival de Música Gospel no Centro de Cultura Amélio Amorim. Em Bandas, já participou da "Frutos da Terra" e costuma participar do "Trio Sertanejo. Se considera, humilde e paciente, e sua frase predileta é : "Posso tudo naquele que nos fortalece", o que faz de Gil um homem de fé que objetiva principalmente criar seus filhos, atitude de pai dedicado que acredita na família como base do convívio social.

Seu ídolo é seu amigo e companheiro de música, Nenêm do Acordeom, mas confessa que sua Banda predileta é o "Engenheiros do Havai", aos quais atribue muita qualidade, daí sua admiração. Seu maior projeto é criar seus filhos, encargo que Gil entende absoluto, em face da sua formação cristã e familiar, e, certamente só estará realizado quando vê-los efetivamente criados. Gil Menezes é um artista por natureza, vai lutar na sua carreira até encontrar a sua realização na música, que ele pode até não saber, conscientemente, de que forma isso vai acontecer, mas que com certeza e inconscientemente é sua grande meta, pois à música se dedica com alma e coração.

( VIVA FEIRA 2010 )
 




Todos os direitos reservados - www.vivafeira.com.br