menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-Luís Pimentel
-Maiara Santos
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
4ª ETAPA DO PROGRAMA SONORA BRASIL TRAZ À FEIRA DE SANTANA O CONCERTO DA SOCIEDADE MUSICAL UNIÃO JOSEFENSE DE SANTA CATARINA.


Publicado em: 08/11/2018 - 09:11:26

    Com mais de 140 anos de trajetória, a Sociedade Musical União Josefense é hoje Patrimônio Cultural Imaterial da cidade de São José, município onde está sediada na região metropolitana de Florianópolis, no estado de Santa Catarina. Fundada em 1876, a partir da fusão de três antigas bandas, a União Josefense é composta por um total de 28 músicos e conta com uma escola de música que oferece aulas gratuitas de instrumentos de sopro e percussão a jovens maiores de 12 anos. Com repertório variado, o grupo transita por arranjos e adaptações de música popular e erudita, além de marchas, hinos, dobrados e músicas ligadas a festividades religiosas.
    Através do biênio 2017/2018 do projeto Sonora Brasil, que traz este ano para a Bahia o tema Bandas de música: formações e repertórios, a Sociedade Musical União Josefense tem circulado, somente nestes dois anos, mais de 100 cidades do Brasil, sendo um dos quatro grupos selecionados no país para representar e compor este panorama da diversidade e relevância das bandas de música na formação musical brasileira. Neste contexto, seu papel é apresentar repertório composto originalmente para bandas de música, como dobrados e marchas religiosas, bem como ilustrar a fase de transição na história das bandas, com a inclusão de gêneros populares dançantes, típicos do ambiente das gafieiras.
    Conduzida pelo regente Jean Gonçalves, esta formação conta com Vinícius Inácio Nery (flauta e flautim), Braion Jhonny Zabel (clarinete), Rui Gilvano da Silva (clarinete), Ney Platt (saxofone alto), Jean Carlos da Silva Rodrigues (trompete), João Paulo Trierwaller (trompete), Artur José Fernandes (trombone), Gabriel dos Santos Guimarães (bombardino), João Geraldo Salvador Filho (tuba), Jean Leiria (percussão) e Cristiano Canabarro Forte (percussão).

    O SONORA BRASIL
    Sonora Brasil chega à sua 21ª edição como o maior programa de circulação musical do Brasil, realizando aproximadamente 450 concertos por ano em mais de 100 cidades do país. Com apresentações de cunho essencialmente acústico, o Sonora Brasil apresenta dois temas a cada biênio que serão desenvolvidos sempre por oito grupos de diferentes regiões do país. Tratam-se de expressões musicais não comerciais, pouco difundidas e que integram o amplo cenário da cultura musical brasileira. Com este rigor, o Sonora Brasil busca despertar um olhar crítico sobre a produção e os mecanismos de difusão da música no país, incentivando novas práticas e hábitos de apreciação musical, pela valorização da autenticidade sonora das obras, de seus intérpretes e da música genuinamente brasileira.

    SERVIÇO
    O QUE: Concerto da Sociedade Musical União Josefense (SC)
    QUANDO: 12 de novembro de 2018 (seg); 20h
    ONDE: CENEB / Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães
    QUANTO: Entrada Gratuita
    CLASSIFICAÇÃO: Livre



AUTORIA: Laís Almeida



FEIRA NOISE FESTIVAL ABRE ESPAÇO PARA “SOFRÊNCIA POP” DE DUDA BEAT

Cantora pernambucana se apresenta no domingo (25)

Publicado em: 01/11/2018 - 08:11:41

    Mais uma atração foi confirmada na programação do Feira Noise Festival, que acontece nos dias 23 a 25 de novembro, no Centro de Cultura Amélio Amorim, em Feira de Santana (BA). Trata-se da cantora e compositora Duda Beat, que tem despertado a atenção de muita gente no cenário da música brasileira contemporânea depois do lançamento do seu primeiro álbum, intitulado “Sinto Muito”, este ano.
    Pernambucana, radicada no Rio de Janeiro, Duda Beat é facilmente reconhecida pela “sofrência pop”, uma espécie de fusão de batidas sintéticas do pop, trap e bass com ritmos como o tecnobrega e letras que falam sobre os relacionamentos modernos. Seu bem falado disco de 11 faixas foi produzido por Tomás Troia (R. Sigma e El Efecto), com produção adicional de Lux Ferreira e Patrick Laplan e já conta com mais de 2 milhões de streams no Spotify.
    Além de Duda Beat, mais de 30 bandas e artistas se apresentarão no Feira Noise em 2018, entre eles nomes como Attoxxa, Boogarins, Letrux e Scalene. Este ano o evento traz como tema a frase “Somos Tudo Isso Mesmo”, celebrando a diversidade de cores, credos, identidades e gêneros e auto afirmando-se como um dos principais festivais de artes integradas do Nordeste. Os ingressos antecipados estão à venda no site Sympla.       

    Confira a programação:

    SEXTA - 23/11/18 – 19H
    TITO PEREIRA
    SOFIE JELL
    DUO FINLANDIA
    DRIK BARBOSA
    A VEZ DAS MINAS
    ATTOOXXA
    LUPA
    LETRUX
   
    SÁBADO - 24/11/2018 – 15H
    SANGUE REAL
    NAVELHA
    CASAPRONTA
    STEPHEN ULRICH BAND
    MARSA
    TUYO
    SEU PEREIRA E COLETIVO 401
    ERASY
    PONTO NULO NO CÉU
    DRENNA
    NERVOSA
    LAMMIA
    SCALENE

    DOMINGO - 25/11/2018 – 15H
    LERRY
    P1 RAPPERS
    HIRAN
    DONA IRACEMA
    ROÇA SOUND
    SONS DE MERCURIO
    CLUBE DE PATIFES
    ZUHRI
    ZIMBRA
    IORIGUN
    BOOGARINS
    DUDA BEAT

AUTORIA: VAGALUME ASSESSORIA



FESTIVAIS DE MÚSICA VOZES DA TERRA E GOSPEL TERÃO NOVO FORMATO


Publicado em: 26/10/2018 - 08:10:28

    Os Festivais Metropolitanos de Música Vozes da Terra e Gospel estão chegando de cara nova e conta agora com um site feito especialmente para o período. O objetivo é de facilitar as inscrições dos candidatos e aumentar a interação com o público. A reformulação permitiu mudanças positivas no orçamento utilizando a tecnologia, o que impactou significativamente na diminuição de gastos.
    Nesta edição o processo de inscrição será feito totalmente pelo site. Ciente do edital, o candidato irá enviar os documentos requisitados via digital na página referente ao festival desejado, seguindo as instruções para a protocolização da inscrição, que pode ser feita em qualquer horário e lugar até o prazo final.
    No site, o público ficará por dentro de tudo que está acontecendo até os dias das apresentações, tendo acesso também às informações, fotos, notícias e vídeos dos festivais anteriores,  ainda podendo interagir nos comentários, usar hashtags e inclusive votar. Isso mesmo, o portal reunirá as produções dos inscritos para que o público possa escolher o seu favorito. A imprensa irá ganhar um espaço
    Além do novo formato na votação, também teremos três categorias para classificar os vencedores dos festivais. Diferente do formato anterior que elegia 1º, 2º, 3° lugar e as categorias de melhor intérprete feminino e masculino, agora os Festivais elegerão um dos vencedores por votação popular através do site e os outros dois serão selecionados pelos jurados técnicos nas categorias de: vencedor do festival, melhor intérprete.
    AS INSCRIÇÕES
    As inscrições serão realizadas entre 26/10/18 à 10/12/18 no site oficial feiradesantana.1doc.com.br, sendo necessário o anexo dos documentos exigidos no edital, todos em um único arquivo de formato PDF para upload. 
    A música inscrita precisa ser inédita e para ser feito o upload junto com os documentos, é obrigatório que esteja em formato MP3. O candidato tem a possibilidade de inscrever até duas músicas, mas apenas uma irá ser selecionada para competição. Com isso, é preciso protocolar uma nova solicitação, ou seja, duas músicas dois protocolos.
    Documentos necessários para inscrição:
    Ficha de inscrição (obtida através de link no cadastro do protocolo de inscrição do festival) preenchida e assinada pelo compositor da música;
    Cópia da Carteira de Identidade LEGÌVEL;   
    cópia do CPF LEGÍVEL;
    Comprovante de residência LEGÌVEL;
    Uma foto artística;
    Breve relato artístico (Ver modelo no anexo II, do edital);
    Letra da música digitada, Cifrada ou com Partitura;
    Autorização do compositor da música, acompanhada de cópia do RG e CPF do mesmo, caso a música seja defendida por outro intérprete (Ver modelo no anexo III, do edital);
    Para os participantes menores de 18 (dezoito) anos, autorização dos pais ou responsáveis, com firma reconhecida (Ver modelo no anexo IV).
   
    A VOTAÇÃO
    Este ano as mudanças vão para além das inscrições, os espectadores participarão da votação que também será online, através do site festivais.feira.br. O público terá acesso às músicas de cada candidato, podendo ouvir e votar em sua voz preferida. Serão disponibilizados 15 opções para o público escolher o ganhador pela internet.
    Todos os candidatos inscritos passarão por uma pré-seleção, onde a comissão julgará as músicas através dos critérios de letra, poesia e métrica. Após a divulgação dos 15 selecionados, será aberta a votação popular que elegerá o vencedor pela internet.
    O RESULTADO
    As votações encerram no dia dos respectivos festivais e o resultado só será divulgado após as apresentações dos participantes, quando estiverem definidos os vencedores de todas as categorias.




TITO PEREIRA LANÇA PRIMEIRO ÁLBUM SOLO NESTA QUINTA

Artista é um dos mais respeitados nomes do cenário local e já participou de investidas fora do estado e do país

Publicado em: 23/10/2018 - 10:10:19

    “Alegria” é o primeiro disco solo do pianista, cantor e compositor de feirense Tito Pereira e será lançado nesta quinta-feira (25), a partir das 20 horas, no Teatro do Cuca (Centro Universitário de Cultura e Arte), na rua Conselheiro Franco, no centro da cidade.
    Esse novo trabalho conta com 10 músicas, tanto instrumentais quanto vocais, que apresentam um sofisticado repertório, que vai do clássico/erudito ao samba de roda típico da região do Recôncavo baiano e da zona rural de Feira de Santana, e também estabelece um rico diálogo de elementos jazzísticos com ritmos de essência brasileira como o baião, por exemplo.
    Tito Pereira tem mais de 20 anos de carreira profissional, atuando como tecladista, pianista e diretor musical freelancer em diversos projetos musicais, e dessa experiência ele apresenta ao público todas as influências que acumulou durante essa trajetória.
    O talentoso artista já teve a oportunidade de trabalhar com importantes nomes da música brasileira como Xangai, Waldick Soriano, Geraldo Azevedo e Dionorina, entre outros.
    Tito também atuou na produção da Jam na Cuca, uma das ações culturais mais importantes dos últimos anos em Feira, além de ter produzido as três edições do projeto Jazz no Mac.
    Este ano, pela primeira vez, Tito Pereira vai participar do conceituado festival Feira Noise. Ele fará a abertura do evento, no dia 23 de novembro, às 19 horas, no Centro de Cultura Amélio Amorim.

    SERVIÇO
    O QUE: Lançamento do álbum "Alegria"
    QUEM: Tito Pereira e banda
    QUANDO: Quinta, dia 24 de outubro, a partir das 20 horas
    ONDE: Teatro do Cuca - Centro Universitário de Cultura e Arte - Feira de Santana / Bahia
    QUANTO: R$ 10,00

AUTORIA: Elsimar Pondé



ROBERTO KUELHO APRESENTA SHOW CORPO LEVE NO OCTOBER BECO


Publicado em: 19/10/2018 - 08:10:15

    Considerado um dos principais nomes do pop baiano, o cantor e compositor  Roberto Kuelho é atração do October Beco que acontece neste domingo (21), em Feira de Santana. Aberta ao público, a intervenção artística e cultural será realizada no Beco da Energia através do coletivo “O Beco é Nosso”.
    No show, intitulado de “Corpo Leve”, que dá nome ao single lançado recentemente por Kuelho, o artista promete alegrar e emocionar o público, com grandes sucessos.
    A apresentação tem como principal característica valorizar a poesia da música brasileira e falar de positividade, abordando temas como otimismo, amizade, respeito e amor duradouro.
    Para o repertório, canções do último CD como “Nem precisa ser amor” e “Miscigenada”, além de fazer um passeio pelo reggae, pop e axé clássico.
    “Estou muito feliz em poder apresentar o meu projeto neste local que já se consolidou como palco para expressar a essência multicultural do povo feirense. Estou preparando um repertório pra lá de especial e prometo levar boas vibrações e alegria através da minha música”, adianta Kuelho.
    O evento terá ainda os shows de Proside Rap, Filhos de Orfeu e Skinny D, além de uma programação que movimentará o beco com lançamento de livros de Carol Amaral e Elis Franco, artesanato, intervenção de Ivan Coelho e convidados, cervejas artesanais, Erick Tatoo e barbearia.
    O Beco da Energia obteve destaque em Feira de Santana pelo movimento orgânico, não-governamental, de reestruturação de um espaço esquecido e estigmatizado, que passou a ser ponto de referência cultural no interior da Bahia.

    SERVIÇO
    O que: October Beco
    Atrações: Roberto Kuelho, Proside Rap, Filhos de Orfeu e Skinny D
    Quando: domingo (21), a partir das 10h.
    Onde: Beco da Energia
    Acesso: Gratuito

AUTORIA: Roberto Kuelho



ORQUESTRA JUVENIL DE FEIRA DE SANTANA E MÚSICAS BRASILEIRAS NO CENTRO DE CULTURA AMÉLIO AMORIM


Publicado em: 09/10/2018 - 15:10:36

    Célebres canções brasileiras, de compositores como Alceu Valença, Dorival Caymmi, Luiz Gonzaga, Caetano Veloso e outros conhecidos artistas compõem o repertório da Orquestra Juvenil de Feira de Santana para o concerto Músicas Brasileiras, que acontece no dia 19 de outubro, às 19h30, no Centro de Cultura Amélio Amorim (CCAA), em Feira de Santana.
    Em única apresentação, o espetáculo contará com aproximadamente 80 integrantes do Coro Formação e da orquestra do Núcleo Antônio Gasparini, um dos 13 núcleos do programa NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia).   
    Composta por jovens músicos de Feira de Santana e região, a Orquestra Juvenil de Feira de Santana, criada em 2014, vem realizando diversas apresentações desde 2015 e já atingiu um público de mais 1.500 pessoas.
    Os ingressos custam R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia) e estarão disponíveis na bilheteria do CCAA, de segunda a sexta em horário comercial, e também no dia do evento a partir das 17h. O valor simbólico dos ingressos representa um dos objetivos do programa que é facilitar o acesso da música orquestral a todos os públicos. O espetáculo tem patrocínio da OL Papéis, por meio de incentivos fiscais estaduais, e conta também com o apoio da Prefeitura de Feira de Santana.
    Mais informações pelo telefone (75) 9 9228 0106.
    O Núcleo Antônio Gasparini de Feira de Santana, com sede no Centro Social Urbano (CSU), no bairro Cidade Nova, foi criado em 2014 para o desenvolvimento e a integração social de crianças, adolescentes e jovens por meio do ensino e da prática musical coletiva, a partir de uma parceria entre os Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (NEOJIBA) e o Instituto Antônio Gasparini (IAG). O núcleo já acolheu centenas de integrantes em toda a região de Feira de Santana e cidades circunvizinhas, desenvolvendo diversas ações ligadas à formação musical, como iniciação musical, canto coral, ensino coletivo de instrumentos, prática orquestral etc. Atualmente, o Núcleo conta com o patrocínio da OL Papéis por meio de incentivos fiscais estaduais.
    O programa NEOJIBA é um exemplo inovador de política pública que alia, de forma pioneira na Bahia, as áreas da cultura, da educação e do desenvolvimento social. Foi criado em 2007 pelo pianista, educador, regente e gestor cultural Ricardo Castro e sua gestão é realizada por uma organização social, o Instituto de Ação Social pela Música (IASPM). Os Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia já beneficiaram cerca de 6,5 mil crianças, adolescentes e jovens, direta e indiretamente, desde a sua criação. Hoje são 13 núcleos atuando em diferentes regiões do estado, um deles encontra-se em Feira de Santana! Saiba mais em www.neojiba.org.

    SERVIÇO
    O quê: Concerto Músicas Brasileiras com a Orquestra Juvenil de Feira de Santana e Coro Formação do Núcleo Antônio Gasparini - NEOJIBA
    Quando: Sexta-feira, 19 de outubro, às 19h30.
    Onde: no Centro de Cultura Amélio Amorim - Av. Pres. Dutra, 2222 – Feira de Santana
    Ingressos: R$ 4 (inteira), R$ (meia), de segunda a sexta-feira no local e a partir das 17h no dia do evento.
    Contato: 75 99191 5071 – Cid Fiuza/Culturasss

AUTORIA: Redação | Culturasss



GABRIEL POVOAS LEVA PARA FEIRA DE SANTANA O SARAU SOM DAS SÍLABAS

Evento terá mediação de Nívia Vasconcellos e participações especiais de Dann Silveira e Roberval Pereyr

Publicado em: 05/10/2018 - 09:10:39

    O projeto Som das Sílabas, idealizado por Gabriel Povoas, estreia em Feira de Santana nesta sexta-feira (05), às 21h, na Vendinha Restaurante. O sarau, que é dedicado exclusivamente à produção autoral nas áreas da poesia e música, terá a poeta Nívia Maria Vasconcellos como mediadora junto a Gabriel. O evento terá como convidados especiais o compositor e cantor Dann Silveira e o poeta Roberval Pereyr. Na ocasião, o palco também estará aberto para a divulgação de poesias e canções autorais das artistas presentes, disponibilizando violão de nylon para as participações. Produção de Claudinha Ferraz. Couvert individual no valor de R$ 10. Reserva de mesa pelo 75 99978-7002. Mais informações pelo Instagram @somdassilabas.
    Idealizado por Gabriel Póvoas, o Sarau Som das Sílabas estreou em Salvador no dia 1º de outubro, trazendo como convidados especiais o compositor e músico Tuzé de Abreu e o poeta Jorge Portugal. O evento entrou para o calendário de Salvador, sendo realizado todas as segundas-feiras no Velho Espanha, sempre trazendo participações especiais. “A intenção é tornar um evento fixo em Feira de Santana também, abrindo espaço para os trabalhos autorais de compositores e poetas, e fomentando a conexão entre artistas de toda a Bahia”, explica Póvoas.
    Sobre Gabriel Póvoas
    Cantor e compositor, Gabriel Póvoas, desde a adolescência, mostra o talento e a vocação para a arte. Aos 14 anos fez sua primeira composição e desde lá não parou de produzir obras para seu próprio repertório e para o de outros artistas. Na sua história, possui músicas em parceria com José Carlos Capinan, Marcelo Quintanilha e Aderbal Duarte, dentre outros. O artista compôs ainda três faixas da trilha sonora do filme “Canta Maria”, do diretor Francisco Ramalho Jr em parceria com Daniela Mercury. Seu primeiro álbum, totalmente autoral, intitulado “Incompleto”, ganhou o Prêmio CATAVENTO de melhor compositor do cenário independente.
    Sobre Nívia Maria Vasconcellos
    Nívia Maria Vasconcellos é poeta, contista e letrista. Autora dos livros Invisibilidade (MAC), ...para não suicidar (Littera/Mondrongo), Escondedouro do Amor (CDL) e A Morte da Amada (Mondrongo). Foi premiada pelo Festival Metropolitano de Música Vozes da Terra (2007 e 2013), pelo Festival de Declamação Antonio de Castro Alves (2002, 2012 e 2013) e pelo Prêmio de Literatura da CDL (2008).  Recebeu o Selo João Ubaldo Ribeiro Ano II (2017), que publicará seu livro “A paixão dos suicidas”. Além disso, tem poemas publicados na Coletânea Prêmio Off Flip (Selo Off Flip) e nas antologias Arcos de Mercúrio (DiaboA4), Cantares de Arrumação, Tudo no mínimo e Estranha Beleza (Mondrongo). É doutora em Literatura e Cultura pela UFBA e atua no grupo literomusical Mousikê&Poíesis.
    Sobre Dann Silveira
    Dann Silveira é compositor, músico e poeta de Feira de Santana, apresenta o projeto lítero-musical Enquanto houver poesia, uma apresentação que reune sons regionais nordestinos a elementos contemporâneos e poéticos. Dann já circulou com seu projeto por Portugal, São Paulo e cidades da Bahia, participando de eventos culturais como Fligê, Flipelô e Flifs. Atualmente está gravando seu novo cd que contempla o projeto com muito ritmo e festividade.
    Sobre Roberval Pereyr
    Poeta, ficcionista, desenhista, ensaísta, compositor e editor alternativo, Roberval Pereyr nasceu na zona rural de Antônio Cardoso-BA (1953), mas sempre foi ligado a Feira de Santana, onde passou a residir em 1964. Cofundador da Revista Hera, que dirigiu, quase sempre em parceria, em 17 de seus 20 números. Tem dezessete livros publicados. Integra, entre outras, as antologias A poesia baiana no século XX (Imago/FUNCEB, 1999) e Roteiro da poesia brasileira – anos 80 (Global, 2010). É doutor em Letras e professor, hoje aposentado, da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS).

    Mara Rocha
    Sócia-diretora
    mara@jacarandacomunicacao.com.br
    +55 71 99700-6868
    www.jacarandacomunicacao.com.br


AUTORIA: Mara Rocha



GABRIEL POVOAS TRAZ PARA FEIRA O SOM DO SARAU DAS SÍLABAS

Evento terá mediação de Nívia Vasconcellos e participações especiais de Dann Silveira e Roberval Pereyr.

Publicado em: 02/10/2018 - 23:10:36

    O projeto Som das Sílabas, idealizado por Gabriel Povoas, estreia em Feira de Santana nesta sexta-feira (05), às 21h, na Vendinha Restaurante. O sarau, que é dedicado exclusivamente à produção autoral nas áreas da poesia e música, terá a poeta Nívia Maria Vasconcellos como mediadora junto a Gabriel. O evento terá como convidados especiais o compositor e cantor Dann Silveira e o poeta Roberval Pereyr. Na ocasião, o palco também estará aberto para a divulgação de poesias e canções autorais das artistas presentes, disponibilizando violão de nylon para as participações. Produção de Claudinha Ferraz. Couvert individual no valor de R$ 10. Reserva de mesa pelo 75 99978-7002. Mais informações pelo Instagram @somdassilabas.
    Idealizado por Gabriel Póvoas, o Sarau Som das Sílabas estreou em Salvador no dia 1º de outubro, trazendo como convidados especiais o compositor e músico Tuzé de Abreu e o poeta Jorge Portugal. O evento entrou para o calendário de Salvador, sendo realizado todas as segundas-feiras no Velho Espanha, sempre trazendo participações especiais. “A intenção é tornar um evento fixo em Feira de Santana também, abrindo espaço para os trabalhos autorais de compositores e poetas, e fomentando a conexão entre artistas de toda a Bahia”, explica Póvoas.

Sobre Gabriel Póvoas
    Cantor e compositor, Gabriel Póvoas, desde a adolescência, mostra o talento e a vocação para a arte. Aos 14 anos fez sua primeira composição e desde lá não parou de produzir obras para seu próprio repertório e para o de outros artistas. Na sua história, possui músicas em parceria com José Carlos Capinan, Marcelo Quintanilha e Aderbal Duarte, dentre outros. O artista compôs ainda três faixas da trilha sonora do filme “Canta Maria”, do diretor Francisco Ramalho Jr em parceria com Daniela Mercury. Seu primeiro álbum, totalmente autoral, intitulado “Incompleto”, ganhou o Prêmio CATAVENTO de melhor compositor do cenário independente.

Sobre Nívia Maria Vasconcellos
    Nívia Maria Vasconcellos é poeta, contista e letrista. Autora dos livros Invisibilidade (MAC), ...para não suicidar (Littera/Mondrongo), Escondedouro do Amor (CDL) e A Morte da Amada (Mondrongo). Foi premiada pelo Festival Metropolitano de Música Vozes da Terra (2007 e 2013), pelo Festival de Declamação Antonio de Castro Alves (2002, 2012 e 2013) e pelo Prêmio de Literatura da CDL (2008).  Recebeu o Selo João Ubaldo Ribeiro Ano II (2017), que publicará seu livro “A paixão dos suicidas”. Além disso, tem poemas publicados na Coletânea Prêmio Off Flip (Selo Off Flip) e nas antologias Arcos de Mercúrio (DiaboA4), Cantares de Arrumação, Tudo no mínimo e Estranha Beleza (Mondrongo). É doutora em Literatura e Cultura pela UFBA e atua no grupo literomusical Mousikê&Poíesis.

Sobre Dann Silveira
    Dann Silveira é compositor, músico e poeta de Feira de Santana, apresenta o projeto lítero-musical Enquanto houver poesia, uma apresentação que reune sons regionais nordestinos a elementos contemporâneos e poéticos. Dann já circulou com seu projeto por Portugal, São Paulo e cidades da Bahia, participando de eventos culturais como Fligê, Flipelô e Flifs. Atualmente está gravando seu novo cd que contempla o projeto com muito ritmo e festividade.

Sobre Roberval Pereyr
    Poeta, ficcionista, desenhista, ensaísta, compositor e editor alternativo, Roberval Pereyr nasceu na zona rural de Antônio Cardoso-BA (1953), mas sempre foi ligado a Feira de Santana, onde passou a residir em 1964. Cofundador da Revista Hera, que dirigiu, quase sempre em parceria, em 17 de seus 20 números. Tem dezessete livros publicados. Integra, entre outras, as antologias A poesia baiana no século XX (Imago/FUNCEB, 1999) e Roteiro da poesia brasileira – anos 80 (Global, 2010). É doutor em Letras e professor, hoje aposentado, da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS).

SERVIÇO:
O quê? Sarau Som das Sílabas
Quando? Sexta-feira (05/10), às 21h
Onde? A Vendinha - Rua Nacional, 199, Feira de Santana
Quanto? R$ 10
Reserva de mesa? 75 99978-7002

AUTORIA: Release de Mara Rocha



JAH PEOPLE, A BANDA REGGAE DA FEIRA DE SANTANA!


Publicado em: 28/09/2018 - 09:09:30

    Quem acompanha meu trabalho, sabe que não sou crítico de música, me deleito pelos saberes da capoeira e das narrativas sobre história das populações negras. Entretanto, peço licença aos críticos para tecer aqui uma nota sobre o que presenciei no último domingo: a apresentação de uma das melhores bandas de reggae da Bahia!
    A Banda Reggae Jah People, representa hoje uma das mais interessantes propostas do reggae na Bahia. Mesmo fora dos holofotes da grande mídia, tem um público assíduo e canções conhecidas em todos os cantos da Bahia e fora do estado.
    Nascida em Feira de Santana, segunda maior cidade do Estado, a Banda Jah People já está na estrada a quase duas décadas, inclusive tendo dividido palco com grandes nomes do reggae internacional, a exemplo de Luck Dube e Eric Donaldson. Tem um repertório com maioria das canções autorais, portanto os membros da banda são responsáveis pelas composições e arranjos do material musical que é oferecido para seus ouvintes.
    Como toda banda profissional, Jah People tem dinamizado sua produção de repertório, óbvio que sempre com canções características da proposta reggae, a saber: entretenimento, cultura e crítica social. Foi o que eu e a comunidade do bairro Mangabeira, de Feira de Santana, pudemos observar no ensaio aberto ocorrido no último domingo.
    Três novidades foram apresentadas neste ensaio. A canção “João Ferreiro”, a qual já foi apresentada outras vezes, mas não com a estrutura de arranjos musicais que presenciei neste ensaio. Esta canção trata de uma bela homenagem que o vocalista e compositor Rios Vibration fez ao seu pai, o qual já não se encontra mais em nosso plano.
    Rios, não se limitou a tratar da importância do nosso pai (isto mesmo, o autor desta nota é irmão de Rios e filho do velho João), mas discutiu também o dia-a-dia da classe trabalhadora e os desafios de sobreviver em uma sociedade marcada pela desigualdade. É exatamente a questão da desigualdade e classe trabalhadora que nos foi apresentada na segunda novidade. Trata-se da canção “Menina da Feira”, também composta por Rios Vibration. Ela faz uma interessante denúncia da violência contra os trabalhadores feirantes, um dos sérios problemas brasileiros e, por conseguinte, da cidade de Feira de Santana.
    Por fim, a Banda apresenta uma encantadora versão de “Why must i cry” (Porque eu preciso chorar), canção do gigante astro do reggae, Peter Tosh. Interpretada por Caetano (guitarra), a canção foi uma grande surpresa para todos que lá estavam e conhecem o reggae, pois sabemos que Tosh é um dos artistas internacionais menos interpretado no Brasil. Mais uma vez, Jah People acerta.
    Por estas e outras mais, considero a Banda Jah People uma poderosa voz do reggae baiano, na Cidade de Feira de Santana!
    * Bel Pires é capoeirista e historiador. Coordena o Malungo Centro de Capoeira Angola e leciona história no Departamento de Educação da Universidade do Estado da Bahia (UNEB/Campus XIII).

AUTORIA: Bel Pires



Mais Notícias

    Célebres canções brasileiras, de compositores como Alceu ...

    O projeto Som das Sílabas, idealizado por Gabriel Povoas, estreia em Fe...

    O projeto Som das Sílabas, idealizado por Gabriel Povoas, estreia em Fe...

    Quem acompanha meu trabalho, sabe que não sou crítico de m&uacut...

    Célebres canções brasileiras, de compositores como Alceu ...

    Quem curte literatura e música poderá desfrutar de um encontro d...

    O baile mais trevoso de Feira de Santana retorna em uma edição e...

    Avaliar o Índice de Desenvolvimento da Educação Bá...

    A Fundação Santo Antônio, através da Rede de R&aacu...

    Nesta sexta-feira (31), às 17h, será inaugurado o Espaço ...


Página de 23
| | | | |

 

Apoio Cultural:



TV Digital

Higienizar

Viva Feira
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados