menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-Luís Pimentel
-Maiara Santos
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
INSCRIÇÕES PARA OFICINAS DO CUCA DE 03 A 25 DE JANEIRO

Inscrições para as oficinas do primeiro semestre do CUCA já estão abertas!

Publicado em: 02/01/2019 - 04:01:15

    O Centro Universitário de Cultura e Arte da Universidade Estadual de Feira de Santana (Cuca/Uefs) vai realizar inscrições para Oficinas Artísticas no período de 3 a 25 de janeiro de 2019. São ofertadas vagas em oficinas de dança e atividades corporais, teatro, artes visuais e música. Para realizar a inscrição, basta acessar o Site do Cuca.
    Após a inscrição, o interessado deve acompanhar o resultado do sorteio eletrônico que será divulgado no site do Cuca. Estão programadas duas chamadas dos sorteados para preenchimento das vagas. É importante que os interessados observem o calendário de matrícula, evitando a perda da vaga.
    Divulgação lista de 1ª chamada: dia 31/01/2019
    Divulgação lista de 2ª chamada: dia 11/02/2012
    A matrícula é feita presencialmente no Cuca apenas nos dias divulgados no calendário (disponível no site do Cuca) e é confirmada através do pagamento de uma taxa única no valor de R$ 120,00. Servidores e alunos residentes têm direito à isenção em (01) uma oficina. Cônjuges e dependentes legais de servidores, bem como alunos não residentes da Uefs têm isenção parcial.
    O atendimento para matrícula dos sorteados ocorrerá nos dias 05 e 06/02/2018 (1ª chamada) e 11/02/2019 (2ª chamada), das 8h às 12h e das 14h às 17h. O CUCA funciona na rua Conselheiro Franco, 66, Centro. Mais informações através do e-mail cuca@uefs.br , do telefone (75) 3221-9611 e nas redes sociais do CUCA (Instagram e Facebook).

AUTORIA: Release da Ascom UEFS



CERCA DE 250 CESTAS BÁSICAS SÃO DISTRIBUÍDAS À INSTITUIÇÕES DE CARIDADE ATRAVÉS DA CAMPANHA NATAL SOLIDÁRIO, DA RRC


Publicado em: 20/12/2018 - 16:12:15

    Aconteceu nesta quinta-feira (20), a entrega das     cestas básicas arrecadas na 13ª edição da     Campanha Natal Solidário, realizada pela     Fundação Santo Antônio através da Rede de Rádio         de Comunicação em Feira de Santana.
    Este ano a campanha superou as últimas edições. Mais de 20 ONGs foram beneficiadas co
m as mais de 250 cestas básicas arrecadadas desde de Novembro em diversos pontos da cidade. Lourdes Rocha, coordenadora do departamento religioso da     RRC, falou sobre o propósito e desafios da ação.
    "Sabemos que muitos irmãos estão passando fome e que nos últimos dois anos muitas pessoas voltaram para as ruas. A campanha não é feita para solucionar o problema da fome, m
as para sensibilizar a sociedade para olhar ao próximo. Um grande desafio é material humano, pessoas que     faça as abordagens junto com a gente. Por isso         contamos com a parceria de algumas ONGs que foram beneficiadas", explicou.
    A Associação de Apoio a Pessoas com Câncer  (AAPC) de Feira de Santana, é beneficiada pelo         Natal Soldário desde que foi lançado, há treze anos. Segundo a Relações Públicas da AAPC,  Bethânia Knoedt, o Natal Solidário "possibilita         sorrisos maiores neste Natal pois a alimentação  contribui para a saúde dos pacientes. Essa ajuda     ao social nos deixa agradecidos", disse.
    A aposentada Maria de Lourdes Santana, de 78 anos, é ouvinte da Rádio Sociedade desde os 14         e, todos os anos, separa parte de sua renda para doar à campanha. Só este ano colaborou com 13  cestas básicas. "Na minha infância passei muita         dificuldade. Minha mãe conseguia um pouquinho de     farinha e chegava a dividir um ovo com oito filhos, quase que não comia para nos alimentar.         Hoje Deus me dá e eu divido com meus irmãos da forma que posso", conta.
    A Fundação Santo Antônio e a RRC agradece a todos os parceiros pela colaboração: Grupo São  Roque, Acorda Cidade, Lojão do Bebê, Cláudia Boutiqye, Brilhante Jóias, IUNE (Instituto de Urologia e Nefrologia), Brasfrut, programa De Olho na Cidade, programa Bom Dia Feira, LS jóias e Brilhante Jóias.

AUTORIA: Jornalismo RRC



FEIRA DE SANTANA TESTA ÔNIBUS COM NOVA TECNOLOGIA SUECA NO SISTEMA INTEGRADO DE TRANSPORTE


Publicado em: 18/12/2018 - 11:12:57

    O Sistema Integrado de Transporte (SIT) de Feira de Santana terá por 40 dias, a partir desta segunda-feira, 17, ônibus com nova tecnologia operando em fase experimental na linha 108-Conder/Terminal Central via Shopping Boulevard.
    O novo equipamento é resultado da parceria entre a empresa sueca Volvo (Grupo Gotemburgo) e a empresa Rosa Turismo para atender a Prefeitura Municipal de Feira de Santana.
    Entre os estados em que a concessionária Rosa possui operações, como o Rio de Janeiro, Mato Grosso e São Paulo, a Bahia, em especial Feira de Santana, foi o município escolhido para a fase de testes e implementação do novo equipamento de transporte coletivo.
    Devido a seu aço especial, o chassi do Volvo B270F, modelo Granvia, é o mais leve do mercado. Em decorrência disso, é o ônibus de motor dianteiro com maior capacidade de tra
nsporte de passageiros da categoria, além de viagens mais confortáveis para os motoristas que garantem viagens mais seguras para os passageiros devido ao eixo traseiro duplo articulado (que se move paralelo ao eixo dianteiro) com suspensão mecânica de molas parabólicas.
    “Este veículo tem capacidade para embarcar confortavelmente até 100 pessoas, ou seja, 30% a mais de passageiros que os modelos de ônibus convencionais. Isso é fundam
ental para operar satisfatoriamente em horários de pico, a exemplo da linha Conder que possui alta demanda”, explica o secretário da pasta, Saulo Figueiredo.
    Outro diferencial é o sistema com motor totalmente eletrônico EURO 5 de alta performance, com baixo consumo de combustível (Regulamentação CONAMA Fase V) e intervalos de troca de óleo estendidos que atende a um conjunto de normas regulamentadoras visando a diminuição da emissão de poluentes de veículos movidos a diesel.
    Oficialmente, no Br
asil, ele é chamado de Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores, o PROCONVE P-7. O nome EURO 5 é uma alusão à rígida legislação europeia que tem essa mesma finalidade.
    Sua principal meta é diminuir as emissões de Óxido de Nitrogênio (NOx) em até 60%. Desse modo, é esperado uma redução de 80% na emissão de partículas poluentes.
    Um gama de outros componentes tecnológicos estarão à disposição do usuário, como sistema eletro-hidráulico das plataformas elevatórias (elevadores) independentes para acessibilidade aos ônibus, tecnologia fundamental que proporciona qualidade, segurança e conforto durante a oferta do serviço às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.
    Além disso, o novo ônibus garante ao passageiro acesso gratuito à sistema de Wi-Fi gratuito, sem contar maior segurança com monitoramento em tempo real por sistema de gestão de frota via GPS e câmeras, além de validadores eletrônicos para uso do cartão social Via Feira.
    “Vamos acompanhar o nível de satisfação das pessoas com o uso dessa nova tecnologia e avaliaremos os testes através da SMTT junto à concessionária”, explicou o prefeito Colbert Martins Filho que participou da apresentação do veículo à imprensa e à comunidade na frente do Paço Municipal.

AUTORIA: Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito | SMTT



ORQUESTRA JUVENIL DE FEIRA DE SANTANA APRESENTA O CONCERTO CARTAS MUSICAIS


Publicado em: 03/12/2018 - 15:12:22

    A comunidade feirense terá a oportunidade de se emocionar com mais uma importante apresentação da Orquestra Juvenil de Feira de Santana, o concerto Cartas Musicais que acontece no próximo dia 13, às 19h30, na praça do Centro de Artes e Esportes Unificado (CEU) do bairro Cidade Nova, em Feira de Santana. O evento é aberto ao público e faz parte das ações do Núcleo Antônio Gasparini (NAG), que integra o programa NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia).
    Tchaikovsky, Schubert e Leyden fazem parte do repertório, assim como obras de Luiz Gonzaga, Caetano Veloso, Dominguinhos, dentre outros compositores brasileiros e de outras nacionalidades. O público participa diretamente da dinâmica desse espetáculo, que traz um clima de surpresa. Através da entrega de cartas para o maestro, as pessoas vão anunciar cada música a ser executada, o que tornará a apresentação ainda mais surpreendente.
    O espetáculo contará com o Coral Formação e a participação especial de músicos do projeto NEOJIBA nos Bairros. Ao todo, aproximadamente, 100 músicos estarão reunidos no palco, incluindo a orquestra principal, o coral e os músicos convidados. De acordo com a coordenadora do Núcleo de Antônio Gasparini, Caroline Abreu, a apresentação marca o resultado dos trabalhos realizados este ano pelo núcleo em Feira de Santana e região.
    O Núcleo Antônio Gasparini nasceu em 2014, a partir da parceria entre o programa NEOJIBA e o Instituto Antônio Gasparini (IAG), e já acolheu centenas de crianças, adolescentes e jovens de Feira de Santana e cidades circunvizinhas, desenvolvendo diversas ações ligadas à formação musical, como iniciação musical, canto coral, ensino coletivo de instrumentos, prática orquestral etc. Atualmente, além da Orquestra Juvenil de Feira de Santana, o núcleo desenvolve diversos outros trabalhos sociais por meio da prática musical coletiva.
    O evento tem patrocínio da OL Papéis e do Governo do Estado da Bahia, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. Também conta com o apoio da Fundação Cultural Egberto Tavares Costa, da TV Subaé (afiliada à Rede Globo em Feira de Santana) e de outras instituições da cidade que abraçam o projeto, assim como de voluntários de diferentes áreas que ajudam na realização do concerto.
    Orquestra Juvenil de Feira de Santana
    Principal formação musical do Núcleo Antônio Gasparini, a Orquestra Juvenil de Feira de Santana foi criada em 2014 e já se apresentou em diversos espetáculos, como Músicas Brasileiras e Bem-vindos à Orquestra, atingindo um público de mais 1.500 pessoas.
    Núcleo Antônio Gasparini
    Com sede no Centro Social Urbano (CSU), no bairro Cidade Nova, em Feira de Santana, o Núcleo Antônio Gasparini é um dos 13 núcleos do programa NEOJIBA e já acolheu centenas de pessoas de Feira de Santana e cidades circunvizinhas, desenvolvendo diversas ações, como iniciação musical, canto coral, ensino coletivo de instrumentos, prática orquestral, dentre outras atividades ligadas à formação musical.
    NEOJIBA
    O programa NEOJIBA é um exemplo inovador de política pública que alia, de forma pioneira na Bahia, as áreas da cultura, da educação e do desenvolvimento social. Foi criado em 2007 pelo pianista, educador, regente e gestor cultural Ricardo Castro e sua gestão é realizada por uma organização social, o Instituto de Ação Social pela Música (IASPM). Os Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia já beneficiaram cerca de 6,5 mil crianças, adolescentes e jovens, direta e indiretamente, desde a sua criação. Hoje são 13 núcleos atuando em diferentes regiões do estado, um deles em Feira de Santana! Saiba mais em www.neojiba.org.
    Instituto Antônio Gasparini
    O Instituto Antônio Gasparini (IAG), que acolhe o programa NEOJIBA em Feira de Santana, é uma instituição sem fins lucrativos que busca desenvolver ações sociais para idosos, jovens, adolescentes e crianças, a partir da relação com políticas públicas ligadas principalmente ao fomento da autoestima e respaldadas nos Direitos Humanos e na Cidadania, conforme a Lei nº 8742/93 (LOAS). O Instituto atua em duas importantes frentes: o Centro de Convivência Domingos Mincarone – que se configura como um espaço de convívio entre gerações, voltado para atender pessoas em situação de vulnerabilidade social e em busca do desenvolvimento humano através de atividades que promovem o resgate da plena cidadania – e o Núcleo Antônio Gasparini que integra o programa NEOJIBA e promove a integração social por meio do ensino e da prática musical coletiva.
    Serviço
    Concerto da Orquestra Juvenil de Feira de Santana
    Dia 13 de dezembro de 2018, às 19h30
    Praça do Centro de Artes e Esportes unificado (CEU), bairro da Cidade Nova, em Feira de Santana


AUTORIA: Redação | Culturasss



6º SAMBA ZOUK FEIRA TRÁS CONGRESSISTAS PARA DANÇAR NA CIDADE A PARTIR DE SEXTA (30)

O evento trás professores renomados e alunos de todo país para aulas, palestras e bailes de dança até domingo (02)

Publicado em: 27/11/2018 - 16:11:29

    Desde a quinta (29) profissionais e alunos começam a se instalar na cidade para participar do congresso Samba Zouk Feira, que propõe "a alegria que contagia e o amor pela dança". Na noite de sexta (30) o baile esquenta, com os DJs Eduardo e Cissa Barbosa no Botekim Tematic Bar, dá largada a 6º edição do evento nacional que só será encerrado no domingo (02), após uma maratona de aulas, palestras e treinos para todos aqueles que estão dispostos a se envolver no salão do Hotel Ibis, ao lado do Shopping Boulevard.
    Na programação os congressistas podem organizar sua participação a depender do nível de técnica na dança - avançado, intermediário, iniciantes iniciados e todos os níveis. Haverá palestra dinâmica sobre "criação e musicalidade entre o salão e os palcos" e uma aula que contempla a dança de salão em geral sobre "o abraço e suas conexões".
    Para o Samba de Gafieira, os alunos podem contar com os renomados professores cariocas Léo Fortes e Robertinha; Gustavo Reis e Juliana. O Zouk conta com a presença de Anderson e Brenda; Carlos e Anastásia que é russa e estará no evento. Além destes, profissionais de Feira de Santana, Salvador, Camaçari, Sergipe contemplam a grade.
    O samba será tratado "do pulso da música ao pulso do corpo", "um olhar sobre o balaço, explorando qualidades e aplicações", "a imprevisibilidade do movimento associado ao corpo intuitivo", "variando movimentações do samba utilizando o tempo, contra e contra tempo", "liso, swingado e pulsado", "do tradicional ao funkeado", "o puladinho nos ensina sobre improviso, sem perder sua essência?!", "movimentos aterrados", "gafieira maluca", "tipos de abraços para criação de improvisos" e "relação de pernas".
    Por sua vez, o zouk será envolvido nos temas "conexão", "movimento de efeitos", "divisão básica dos fundamentos - pontos de conexão entre os fundamentos", "fluxo", "conexão, música e dança", "precisão e energia na condução", "condução e resposta através do toque", "dinâmica de ligação de movimentos e colgadas", "giros e torções", "encontrando nosso eixo e controle do eixo do follower como entregar-se ao leader sem desconectar".
    Na manhã de sábado (01), as aulas começam às 09:30h, com intervalo de almoço de uma hora, entre 13h e 14h. No fim da tarde o encerramento das aulas acontece às 18h para que todos estejam dispostos no Baileshow, às 21:30h, que conta com apresentação dos profissionais e interação entre os participantes ao som dos DJ´s 1K e Cissa Barbosa. O evento tem entrada livre para congressistas e o valor de R$ 25 para demais interessados.
    No domingo as aulas começam às 10 horas, com intervalo de almoço entre as 13:30h e 14:30h, encerrando às 18:30h para que o baile de encerramento comece às 19:30h, também no Hotel Ibis. Os DJ´s Cloves e Eduardo estarão no comando do som que custa R$ 20 para não congressistas e R$ 10 para os alistados.


AUTORIA: Laís Sousa



NOTA DE ESCLARECIMENTO

Novos tempos surgem com velhos hábitos autoritários manipulados por neófitos que se vêm como donos da verdade e apreendem aparelhagens de som que nunca são devolvidas aos seus legítimos donos!

Publicado em: 25/11/2018 - 18:11:31

    Na noite de sábado suas apresentações do Feira Noise tiveram que ser suspensas em virtude do comparecimento ao local de Agentes da Secretaria de Meio Ambiente, acompanhados de veículos da Polícia Militar em um aparato que mais parecia combate ao crime organizado, este anda a vontade pela cidade, a 19ª mais violenta do mundo, segundo algumas instituições internacionais.
    A diligência objetivava atender uma denúncia de algum morador da vizinhança que se sente incomodado com som que vasa do Centro de Cultura, neste caso, do Festival Feira Noise, e a ameaça de realizara apreensão da aparelhagem certamente se concretizaria caso a organização do evento não suspendesse as atividades. Assim duas Bandas ficaram sem poder se apresentarem naquela noite.
    Engraçado e pasmem que é a oitava edição do Festival e só agora aconteceu esta denúnicia atendida com tanta presteza!
    Oremos aos céus que não passe de um exagero de alguém ligado a uma dessa “autoridades de ocasião” e não um sinal dos tempos, onde a manifestação livre de expressão e principalmente as inovadoras era objeto de repressão e rotulação torpe, como testemunhamos muito nos anos de chumbo!
    A organização do evento emitiu uma nota de esclarecimento, que publicamos a seguir,  na íntegra:

 


AUTORIA: Nota de autoria dos organizadores do Feira Noise com lide e nota introdutória do Viva Feira



MOSTRA CULTURAL TRAZ FILARMÔNICA 25 DE MARÇO E PROJETOS FEIRENSES PARA PRAÇA FRÓES DA MOTA

A Sociedade Filarmônica 25 de Março, de Feira de Santana, vai realizar uma grande apresentação no próximo domingo (25), na Praça Fróes da Mota, localizada no centro da cidade. O evento terá início às 10 h e deve se estender até o fim da tarde.

Publicado em: 21/11/2018 - 11:11:48

    A 25 de Março apresentará para os feirenses e demais prestigiadores o projeto Retreta, projeto que visa a promoção de intercâmbios entre grupos culturais locais, a aproximação da Sociedade Filarmônica 25 de Março com a comunidade e o fortalecimento da identidade cultural feirense. Em 2018, o Retreta percorreu Feira de Santana e distritos como Bonfim de Feira e Matinha.
    O evento, que promete muita música, faz parte do Prêmio Cultura e Desenvolvimento Local, realizado pela Habitus Consultoria e Pesquisa e promovido pela Belgo Bekaert Arames. Dentro do repertório da banda formada por mulheres, homens e crianças de 11 a 70 anos, o maestro Antônio Neves promete embalar a tarde do público com interpretações de partituras do acervo da 25 de Março e da Música Popular Brasileira.
    “O público pode esperar um concerto voltado para valorização do patrimônio artístico material e imaterial de Feira de Santana”, promete o maestro Antônio que é também professor da Escola de Música Maestro Estevam Moura e regente da Sociedade Filarmônica 25 de Março.
    Quem for ao evento vai assistir a apresentações de dança, roda de capoeira, exibição de filmes, fotografias, grafite e discotecagem. Além de curtir um samba de roda com o convidado especial Grupo União de Bonfim de Feira e muito mais!
    No espaço organizado, ainda acontecerá o Varal da Jam e Feira da economia solidária, com o projeto Feira Produtiva.
    Confira a programação completa:
    Programação Praça Fróes da Mota
    10h - Abertura com o projeto Retreta: Filarmônica 25 de março;
    11h - Apresentação de dança: Trupe Mandhala - Bailares
    12h - Discotecagem: Fábrica de Djs;
    13h - Apresentação de música instrumental: Jam no Cuca Circula;
    14h30min - Samba de roda: Projeto Retreta recebe o grupo União de Bonfim de Feira
    15h30min - Roda de capoeira com o grupo Griô.
    Atividades contínuas no Casarão Fróes da Mota  das 10h às 17h
    Exposições:
    Cineclube Metrópole;
    Mostra Fotográfica da Bienal do Beco da Energia;
    Grafite Arte Feira (GAF).

AUTORIA: Lorena Souza



CAMINHOS DA PRINCESA: PATRIMÔNIOS, FESTAS E ARTES


Publicado em: 16/11/2018 - 11:11:39

    Muitos de nós já ouvimos falar que Feira de Santana não tem patrimônio, uma cidade sem cultura, um lugar apenas de comércio. Esse discurso é desconstruído quando lemos a obra que tem Carlos Alberto Alves Lima e Juliano Mota Campos (professores da educação básica) como organizadores e propositores de uma reflexão concatenada em um tripé: patrimônio, festas e artes. Lançada em 2018, a obra busca apresentar o patrimônio material e imaterial ao filhos naturais e adotivos desta “princesa” e levar a discussão (especialmente no público infanto-juvenil) sobre a importância da preservação daquilo que representa nossa cultura, arte e história.
    No primeiro capítulo percorremos as ruas da cidade de Feira de Santana, e como em uma viagem no tempo, cartografamos os lugares de memória e importância da cidade como: Casarão Froés da Motta, Mercado de arte (antigo mercado municipal), Igreja Senhor dos Passos, Cuca, discutindo as particularidades desses locais e a necessidade de preservá-los. No segundo capítulo referente as festas, o professor Renan Pinto apresenta o bando anunciador e a levagem da lenha como manifestações culturais ligadas a festa da padroeira da cidade e que com o tempo foram sendo ressignificadas em seu sentido, organização e composição. Ainda nesse capítulo a historiadora Miranice Moreira, através de um texto no formato de uma história, nos envolve entre confetes e serpentinas com a história da Micareta, trata de seus antecedentes, da festa propriamente dita, os sujeitos que a compunham, sem perder desta forma o enredo tecido entre histórias, memórias e fontes históricas disponibilizadas através de fotografias que ilustram e problematizam sua narrativa.
    No último capítulo referente as artes, a professora Aline Aguiar nos direciona o olhar para a arte no tocante ao cine teatro Sant’Anna e os grupos teatrais que propiciavam enquanto espaço de sociabilidade e manifestação artística respectivamente o lazer na urbe feirense nos anos 30 e 40 do século passado, lançando uma discussão sobre os sujeitos que ocupavam esses espaços, a quais objetivos destinavam-se aquelas representações artísticas, sendo isso construída por uma narrativa de uma história contada por um avó a seu neto, ilustrada por fotografias que entre recortes de jornais compõe a moldura do quadro artístico de Feira de Santana na primeira metade do século XX. Essa obra é uma coletânea de textos que com formatos diferentes de narrativas, ilustrados por fontes históricas e desenhos feitos por Júlio Firmo (historiador) a partir de uma diagramação que privilegia o grafite enquanto arte moderna urbana, nos permite construir sentidos sobre um patrimônio material e imaterial restaurado e ressignificado no decorrer do tempo.           


AUTORIA: Juliano Mota



JOVENS DE BONFIM DE FEIRA PARTICIPAM DE OFICINA NO MUSEU CASA DO SERTÃO


Publicado em: 12/11/2018 - 15:11:39

    Crianças e adolescentes do distrito de Bonfim de Feira participaram, sábado (10), de oficinas de artes e conheceram acervo do Museu Casa do Sertão, localizado no Campus da Universidade Estadual de Feira de Santana. A visita fez parte do projeto Bonfim em Foco, criado por professores do Departamento de Exatas (Dexa) e apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão, e integrou as atividades em comemoração aos 40 anos de implantação do Museu.
    A iniciativa integrou a ação ‘Sábado Divertido”, desenvolvido há três anos em parceria com o Projeto Bonfim em Foco, executado por professores da Uefs em Bonfim de Feira. Conforme Gracinete Souza, docente do Dexa e coordenadora do projeto, nos eventos promovidos na sede e na zona rural do distrito foi percebida a curiosidade não apenas do público adulto, como também de crianças e adolescentes, muitos filhos de pequenos agricultores, que queriam saber mais sobre o universo de uma instituição de ensino superior.
    Ela comentou a importância da arte para os jovens, salientando a manutenção do que classifica de criatividade nata da criança. “São memórias construídas pelo ser humano e que se encontram adormecidas, importantes para o desenvolvimento emocional e intelectual do indivíduo e das sociedades”.
    Os visitantes participaram de duas oficinas, a primeira de pintura com pigmentos naturais ministrada por Gemicrê Nascimento, artista plástico e professor da Uefs e modelagem no barro em conexão com a obra de Crispina dos Santos, realizada por Joseane Macedo, museóloga do Museu Casa do Sertão.
    O Projeto Bonfim em Foco, no início, esteve voltado para atividades acadêmicas desenvolvidas pelo Grupo de Pesquisa Geotecnia, Recursos Naturais e Geoprocessamento da Uefs. O interesse da comunidade fez com que os professores envolvidos promovessem ações em diversos campos, como história local, religiosidade, oficinas artísticas e educação ambiental, buscando, inclusive, o envolvimento de crianças e adolescentes através de contação de histórias e a criação do Grupo da Árvore e o Segredo do Passarinho.
    O Museu Casa do Sertão funciona às segundas-feiras, das 14 às 17h30. De terça a sexta-feira, o atendimento é das 8h às 11h30 e das 14h às 17h30. Contato através do telefone (75) 3161-8750.


AUTORIA: Museu Casa do Sertão



Mais Notícias

    Na noite de sábado suas apresentações do Feira Noise tive...

    A 25 de Março apresentará para os feirenses e demais prestigiado...

    Muitos de nós já ouvimos falar que Feira de Santana não t...

    Crianças e adolescentes do distrito de Bonfim de Feira participaram, s&...

    Acontece nessa sexta (09) e sábado (10) os espetáculos de encerr...

    Convidado especial da Semana Nacional da Cultura, promovida pela Fundaç...

    Com um legado de fomento à cultura, a Fundação Egberto Co...

    O América Outlet fica na BR 324, sentido Salvador - Feira de Santana, a...

    O leia mulheres é um projeto que tem como objetivo disseminar e incenti...

    Dando prosseguimento às comemorações alusivas aos 40 anos...


Página de 32
| | | | |

 

Apoio Cultural:



Matriculas Abertas

Higienizar

Viva Feira
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados