menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Dr. Ed Forró
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-João Bosco do Nordeste
-Luís Pimentel
-Maiara Santos
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
LÍRICAS FEMININAS: ONZE ARTISTAS BAIANAS NO MAIOR PROJETO DE MÚSICA DO SESC

Este ano o projeto destaca a presença da mulher na música brasileira e acontece todo de forma online
Publicado em: 18/10/2021 - 11:10:42
Fonte: Release da Ascom do SESC-Ba.


    De 20 a 23 de outubro, o Sesc apresenta o Sonora Brasil – projeto temático que tem como objetivo apresentar ao público um amplo cenário da produção musical brasileira e possibilitar a experiência do contato direto com as diversas manifestações culturais do país. Em formato online, o projeto  terá apresentações inseridas nos temas “Líricas Femininas: a presença da mulher na música brasileira” e “A música dos Povos Originários do Brasil” em uma grande Mostra Nacional e Mostras Regionais, a exemplo da Mostra Bahia no tema das Líricas Femininas, que contemplará um recorte da produção musical contemporânea feita por mulheres no Estado. A exibição será no canal Sesc Bahia no Youtube: www.youtube.com/SescBahiaOficial.
    O tema Líricas Femininas: a presença da mulher na música brasileira pretende dar visibilidade a essa vasta produção que, tanto em volume como em qualidade, ainda não ocupa, de maneira equilibrada, os espaços consagrados à profissão. Ao tratar da presença da mulher na música brasileira, o Sonora Brasil aborda o viés sociológico da representatividade de gênero, dando enfoque à presença da mulher no desenvolvimento da música brasileira a partir da voz tratada metaforicamente em seu sentido artístico (ser a voz) e político (ter voz). A voz, elemento central de identificação de gênero na produção sonora, terá lugar de destaque. A expressão lírica, que no período medieval denominava uma modalidade poética, cantada e declamada ao som de instrumento acompanhador, será utilizada como ponto de intercessão entre as abordagens. Os programas deverão ser interpretados e compostos exclusivamente por obras de compositoras e letristas brasileiras, reunidos especialmente para o Sonora Brasil.
    A programação da Mostra Bahia, que traz para o público a diversidade de ritmos e estilos, a riqueza e as vertentes que compõem a produção musical do território da Bahia, composta e executada por mulheres. O evento começa no dia 20/10, às 20h, com o “Canto às Yabás”, por Xandra Diáfana - multiartista, cantora e compositora - que reverencia a força da ancestralidade afro-indígena, da mulher e da sua importância na cultura musical baiana e brasileira. Às 20h30, Ana Barroso - multiartista, cantora, compositora e educadora - apresenta “Repentina”, com música do sertão e ritmos da cultura de longa tradição nordestina que assenta suas bases no xote, coco, baião e suas variantes. 
    Na música instrumental de concerto, o recital “Início”, por Karen Silva - violinista e professora - vem com repertório para violino solo, e “Teclas Tecendo Sons ao Sol”, por Aline Falcão - multi-instrumentista, arranjadora e compositora - dá enfoque a música instrumental autoral feminina para piano. As duas apresentações acontecem no dia 21/10, às 20h e 20h30, respectivamente.
    No dia 22/10, às 20h, tem “Reconsertão”, por Chica do Pandeiro e Marizélia. Chica é considerada a primeira-dama do samba de roda da Bahia e se apresenta ao lado da cantora Marizélia, que traz em seu canto a influência marcante dos tradicionais sambas de roda. Às 20h30, “Samba Recôncavo”, por Marília Sodré - violonista, cantora, compositora e arranjadora. As duas apresentações da noite comtemplam a obra de mulheres sambistas e compositoras que muito contribuíram com a construção da identidade e consolidação do samba de roda como patrimônio cultural imaterial da humanidade. 
    No encerramento do projeto, dia 23/10, às 20h, o grupo Líricas Baianas, que representa a Bahia na Mostra Nacional, traz um recorte do panorama da atual produção musical feminina da Bahia, com um repertório de composições autorais e releituras, instrumentais e canções, onde abordam assuntos contemporâneos entre a força e a sensibilidade da mulher, ancorados na ancestralidade feminina e afroreligiosidade baiana.  O grupo é composto por Alexandra Pessoa - cantora, compositora e percussionista -, Jana Vasconcellos - violonista e compositora -, Irma Ferreira – soprano e mestra em Performance musical -, e Morgana Moreno - flautista e compositora.



Apoio Cultural:



Viva Feira

Higienizar
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados