menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-Luís Pimentel
-Maiara Santos
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
STREET JAZZ E DANÇA DO VENTRE ENCERRAM O BAILARES FESTIVAL


Publicado em: 21/11/2018 - 10:11:00
Fonte: Laísa Melo


    Em sua terceira edição, o Bailares, festival de dança realizado em Feira de Santana, concluiu suas atividades no último sábado, dia 16 de novembro. Com aulas de Ju Mascarenhas (street jazz) e da Trupe Mandhala (dança do ventre), os workshop’s aconteceram na academia Space Park.
    A professora Jamile Menezes se inscreveu a fim de um aprimoramento. “Vim para ampliar a busca de uma técnica, já que faço parte do grupo Divas do Ventre”, afirmou ela. Os participantes variavam entre profissionais que já se apresentaram a pessoas que nunca haviam experimentado a dança.
    Integrante da Trupe Mandhala, Viviane Macedo ressaltou que essa terceira edição foi um desafio por questões de logística e estrutura. “Recebemos um valor de financiamento menor em relação aos anos anteriores, mas não queríamos deixar de praticar. E avaliando, saímos com a sensação de que foi feito da melhor forma que pudemos, com carinho, com amor, com o máximo de qualidade. A gente conseguiu abraçar uma quantidade interessante de pessoas nos workshops. Em 2012, que foi o primeiro ano, e depois em 2014, o financiamento foi através de edital do Estado. Depois o cenário de políticas públicas ficou complicado. A vontade sempre existiu. Esse ano conseguimos realizar, através da Belgo. Por conta própria não dá, porque acontece de forma gratuita, democrática”.
    Andrea Farias, também membro da Trupe, enfatizou a necessidade de aprovação e seleção em editais. “Do que depender de nós sempre acontecerá. Mas nos sujeitamos a patrocínios, a ajudas financeiras. Foram oferecidos espetáculos gratuitos além dos workshops. Esperamos que nos próximos anos o Bailares aconteça, que sejam anos positivos. Nosso desafio é que ocorra com edital ou não”, declarou entusiasmada.
    No dia 25 de novembro acontece uma culminância de arte integrada dos projetos financiados pela Belgo, no Casarão da Froes da Motta e na praça, com apresentação da Trupe Mandhala, da qual também fazem parte Antonia Lyara e Mary Figueredo. Além delas se apresenta o pessoal do Beco da Energia, do Hip Hop, da Jam, da grafitagem, dentre outros.
    A Trupe Mandhala, idealizadora do Bailares Festival, dá aulas às sextas-feiras no Centro de Cultura Amélio Amorim, das 19:30h às 21:30h, onde ocorre um rodízio de professoras, com didáticas e estilos diferentes.

Fotos



Apoio Cultural:



Ciclismo

Higienizar

Viva Feira
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados